FELIZ NATAL A TODOS!

Image

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Prévia da inflação oficial, IPCA-15 sobe em dezembro e fecha o ano em 5,78%

Image

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu para 0,69% em dezembro, depois da alta de 0,54%, em novembro, informou hoje (19) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice fechou o ano em 5,78%, menor que o IPCA-E de 2011, que é o IPCA-15 acumulado. Ano passado, esse índice ficou em 6,56%.

As despesas pessoais foram os gastos que mais pressionaram o aumento da inflação em dezembro. De novembro para dezembro, o indicador aumentou de 0,3% para 1,1%, reflexo dos reajustes nos custos com empregados domésticos (de 0,66% para 0,82%) e excursão (de 0,4% para 12,15%). No ano, os custos com empregados foram os que mais pesaram na alta de 9,4% do grupo.

Também subiram os preços de alimentos e bebidas de 0,83% para 0,97%, na passagem de um mês para o outro. Ficaram mais caros, no período, o frango (de 1,43% para 4,16%), o leite (1,39% para 2,03%) e as frutas (de 0,43% para 1,27%). No acumulado do ano, o grupo é o maior responsável pelo aumento da inflação em 2012 e subiu 9,84% entre janeiro e dezembro.

Por causa do aumento das tarifas de energia elétrica, as despesas com habitação subiram de 0,33% para 0,74%, nos dois últimos meses. Em 2012, pesaram mais o aumento do aluguel residencial, com alta de 8,98%, e a mão-de-obra para pequenos reparos (11,72%).

Com a proximidade das festas de fim de ano, os preços das passagens aéreas aumentaram, de 11,8% para 17,08%, o que influenciou no aumento de 0,47% para 0,71% do grupo transporte, que também compõe o IPCA. No acumulado do ano, a alta do grupo foi 0,63%, com queda nos preços de automóveis novos (-5,82%) e usados (-11,36%), acrescentou o IBGE.

Calculado entre 14 de novembro e 11 de dezembro para famílias com renda anual de até 40 salários mínimos, o IPCA-15 subiu mais em Belém (7,9%), no Rio de Janeiro (6,85%) e em Fortaleza (6,7%), entre as onze regiões metropolitanas pesquisadas.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

 

Image

Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Demanda enfraquece e preços do etanol recuam, diz Cepea

Image

Os Indicadores Cepea/Esalq dos etanóis anidro e hidratado recuaram no mercado paulista, depois de seis semanas de altas consecutivas.

O menor interesse  comprador, visto que muitas distribuidoras estão relativamente abastecidas, pressionou as cotações na semana passada.

Entre 10 e 14 de dezembro, o Indicador semanal Cepea/Esalq do anidro teve média de R$ 1,3426/litro (sem impostos), baixa de 0,79% se comparado ao do período anterior.

O Indicador Cepea/Esalq do hidratado fechou a R$ 1,1306/litro, recuo de 0,91% na mesma comparação.

Fonte: Cepea

 

Image

Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Embargo da carne é para baixar preços, afirma governador do MS

Image

“É mais comercial e política do que propriamente sobre a sanidade animal”, afirmou na sexta-feira (14) o governador André Puccinelli acerca dos embargos à carne bovina brasileira anunciados pelos governos da China, Japão e da África do Sul, sugerindo a existência de uma estratégia de mercado para pressionar a desvalorização do produto.

Desde 2009, o preço médio da carne exportada pelo Brasil aumentou 41%. Os três países suspenderam as importações e pediram esclarecimentos sobre a identificação do agente causador do mal da vaca louca em um animal morto em dezembro de 2010, no Paraná.

O objetivo comercial, sugerido por Puccinelli, também é percebido por especialistas desse mercado. “Há interesses comerciais colocados em jogo”, afirmou o analista chefe do setor pecuário da Rural Business, Júlio Brissac.

Ele argumenta que a questão sanitária não se sustenta, uma vez que exames realizados no animal morto apresentaram resultados negativos para encefalopatia espongiforme bovina (EEB), popularmente conhecida como “vaca louca”. “Há uma tentativa de ganho comercial grande”, reforça o especialista.

FONTE: FAMASUL – Federação da Agricultura e Pecuária do MS

Image

Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Balanças podem ser implantadas para garantir durabilidade de rodovias

Image

A execução de um amplo programa estadual de restauração e pavimentação de rodovias, com obras já prontas e previsão de novos investimentos, levou o governo do Estado a planejar a implantação de balanças de pesagem para controle de cargas. A intenção, conforme anunciou hoje (6) em Cassilândia o governador André Puccinelli, é garantir a durabilidade das pistas nas rodovias de jurisdição do Estado, evitando o tráfego de veículos transportando acima do limite de capacidade.

De acordo com André, os novos projetos que serão executados a partir do ano que vem, com a liberação dos recursos que estão sendo captados do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), deverão incluir a colocação das balanças. A expectativa do governador é que os contratos estejam assinados para início da execução do programa de obras em março.

“Normalmente, um asfalto desses resiste dez anos, mas com esse excesso de carga, não há asfalto que dure. Tem que haver fiscalização. Nós arrecadamos e fazemos os investimentos, e temos que ter esse cuidado, para dar o retorno ao cidadão”, afirmou o governador.

André fez a inauguração de uma das obras executadas no plano de desenvolvimento de rodovias do Programa MS Forte, a restauração da pavimentação asfáltica da MS-306, trecho Cantina/Chapadão do Sul/Cassilândia. O percurso é um exemplo do intenso movimento de veículos pesados com grandes quantidades de cargas sendo transportadas. “É importante que tenha uma tonelagem máxima. Estamos adotando nas nossas obras técnicas que são usadas pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para as rodovias poderem aguentar mais, mas mesmo assim é preciso ter a balança para fiscalizar”, disse Puccinelli. (fonte: idest.com.br)

FONTE: idest.com.br

Image

Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Gasolina deve subir até 15% em fevereiro

Image

O presidente da Energy Brazil, Pedro de Menezes Cortés, disse nesta terça-feira que a empresa trabalha com a expectativa de que o governo aumentará o preço da gasolina no início de 2013. Segundo cenário apresentado pela empresa de investimento em energia, após as eleições e o prejuízo bilionário da Petrobras, o combustível subirá entre 10% a 15% em fevereiro.

“Em 2012, tivemos as eleições municipais e há pressão para não haver aumento de preços. Em 2014, teremos eleições presidenciais no Brasil. Então, o cenário se repete. Em 2013, porém, temos uma janela de oportunidade para o governo aumentar o preço dos combustíveis”, disse em palestra durante o 21º Seminário da Organização Internacional do Açúcar (ISO). A estratégia energética brasileira, especialmente a política de preços da gasolina, foi fortemente debatida no evento – já que decisões do governo podem aumentar ou reduzir a demanda por etanol, o que se reflete nos preços do açúcar.

Cortés comentou, ainda, que a empresa também trabalha com a perspectiva de que o governo aumente a mistura de álcool anidro à gasolina dos atuais 20% para 25% no segundo semestre de 2013. A mesma previsão foi apresentada na terça-feira pela consultoria Datagro.

Durante o seminário sobre as perspectivas do mercado brasileiro, o presidente da Energy Brazil reclamou do aumento de custos do setor no País. Citou como exemplos as recentes mudanças na legislação trabalhista no transporte rodoviário, que passou a exigir descanso obrigatório dos motoristas. Esse fato, explicou, contribuiu para aumentar o custo de transporte para o setor de açúcar e etanol em cerca de 40%.

(Agência Estado, 28/11/12)

Image

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

O PAPEL DA AUDITORIA INTERNA NA GESTÃO DA QUALIDADE

Image

Falar em auditorias tem causado certo temor nas pessoas. As causas deste temor parecem estar ligadas a atitudes equivocadas de alguns auditores, que conduzem entrevistas como se fosse uma investigação policial, e à condução de auditorias com foco em encontrar culpados para erros nos processos. É constrangedor para um auditor de sistemas encontrar pessoas, durante as entrevistas, apresentando um nervosismo tão elevado que não conseguem falar.

Mas o grande propósito de utilização das auditorias internas é gerar uma sistemática de apoio à gestão empresarial. As auditorias internas permitem ao gestor da área ou do processo auditado realizar avaliações periódicas bem realistas, da situação de implementação e manutenção das sistemáticas de trabalho estabelecidas. Também permitem à alta Direção avaliar como os objetivos, metas e Política de Qualidade da organização estão sendo compreendidos e alcançados pelas equipes. Não é mais aceitável que as auditorias internas sejam utilizadas para indicar culpados por falhas nos processos. Deming, um dos mestres da Qualidade, constatou em pesquisas realizadas no Japão e nos EUA que 80% dos problemas das organizações estão relacionados aos processos e apenas 7% estão relacionados com atitudes das pessoas (os outros 13 % são causas diversas). A Coordenação do SGQ, bem como o Representante da Direção, têm uma responsabilidade fundamental na formação e conscientização dos dirigentes quanto ao papel das auditorias e à utilização dos resultados das mesmas na gestão empresarial, através das análises críticas.

 

Image

É preciso que haja um envolvimento e comprometimento da liderança da para que as auditorias exerçam seu papel fundamental. Um dos pontos importantes a serem considerados é a formação de auditores internos para o SGQ. Auditores experientes e bem preparados poderão exercer o correto papel de avaliadores do SGQ implementado, conduzindo auditorias de forma adequada e levantando pontos relevantes a serem melhorados nos processos. As empresas atualmente têm enviado para os cursos de formação de auditores internos pessoas que não possuem um conhecimento mínimo de sistemas de gestão, o que dificulta a absorção dos conhecimentos durante o curso. Poucas empresas têm investido corretamente na formação de seus auditores e, posteriormente, reclamam de sua atuação. Um bom auditor interno é um profissional melhor preparado na empresa, pois passa a conhecer os diversos processos e suas interações, melhorando com isto sua interação e desempenho no próprio ambiente de trabalho.

Outro fator relevante é a abordagem dada pelas áreas auditadas aos resultados das auditorias internas. Quando uma área (ou processo) recebe o apontamento de não-conformidades durante as auditorias, é provável que nela comece a ser gerado medo. Assim, as oportunidades de melhoria detectadas são tratadas com rejeição e suas causas fundamentais não são corretamente identificadas. Precisamos entender melhor o papel das auditorias internas como uma ferramenta de apoio à gestão empresarial. Quando isto ocorrer, os gestores passarão a solicitar auditorias com freqüência mais adequada, a requisitar auditores mais experientes e a utilizar os resultados das auditorias na introdução de melhorias. Poucas empresas e gestores têm compreendido este desafio e tirado o proveito adequado das auditorias internas. Aproveito esta ocasião para lançar este desafio a você, colaborador e responsável pelo sucesso desta empresa.

 

 

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Eventos climáticos extremos acendem sinal de alerta no governo

Image

O aumento da frequência e da intensidade dos eventos climáticos extremos no país elevou o patamar do debate sobre como minimizar esses impactos sobre a produção agrícola e pecuária brasileira. Atento a isso, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), criou o Grupo de Trabalho para monitorar as adversidades climáticas e fornecer informações antecipadas aos agentes do agronegócio brasileiro.

“Vamos subsidiar as decisões dos produtores rurais em relação às intenções de plantio, por exemplo, contratação de seguro agrícola e aquisição de crédito rural. Queremos assim minimizar os impactos que podem ser gerados pelas adversidades climáticas”, salientou o secretário da SDC, Caio Rocha. O grupo foi instituído por meio da Portaria nº 294, publicada nesta quarta-feira, dia 21 de novembro, no Boletim de Pessoal do ministério. O Grupo de Trabalho terá a orientação do secretário e será coordenado pelo engenheiro agrônomo e servidor do MAPA Aureliano da Costa Matos.

As alterações do clima atribuídas à ação do homem, somadas à urbanização crescente e desordenada, são apontadas como as causas principais das oscilações climáticas. Conhecer, portanto, a dimensão disso é essencial para a adoção de medidas que possam contribuir para evitar impactos econômicos negativos à agropecuária brasileira.  No Brasil, desastres como enchentes no Sudeste, a seca no Sul e no Nordeste, para citar os mais recentes episódios, ocorridos entre o final do ano passado e ao longo de 2012, acenderam o sinal de alerta no MAPA, que mobilizou seus departamentos para tratar do assunto considerado prioridade pelo ministro Mendes Ribeiro Filho.

Com a ação, o governo espera reduzir o crescente volume anual de recursos despendidos nas respostas a esses acontecimentos e, posteriormente, no apoio para a recomposição do mercado impactado por inundações, alagamentos, estiagens, erosões, vendavais, entre outros fenômenos da natureza. Além dos servidores da SDC, integram o GT dois servidores do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), dois servidores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e um servidor da Secretaria de Política Agrícola (SPA). O GT tem caráter permanente devendo entregar informações semanais sobre o tema até o dia 31 de dezembro deste ano.

FONTE: MAPA. Por Mônica Bidese. 22 de novembro de 2012.

 

Image

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

PREVISÃO DO TEMPO PARA ESTA SEXTA-FEIRA

ImageImageImageImageImage

Informações: Clima Tempo.

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Feriado prolongado altera movimentação de mercados

Devido aos feriados das últimas semanas, o mercado teve sua movimentação alterada. Poucas foram as negociações nesses períodos. Nos dias do feriado prolongado desse mês de novembro setores do mercado do agronegócio e da pecuária sofreram baixa nos negócios.

No último dia 15 de novembro (feriado de Proclamação da República) as negociações do mercado do boi gordo foram baixas, e apesar do preço mantido em R$ 98,50/ arroba, os frigoríficos que testaram valores menores de balcão não conseguiram efetivar negócios.

Image

Essa baixa nas negociações pode ser causada também pelo grande período de seca que empobrece as pastagens e dificultam as negociações de receptores.

No setor algodoeiro as negociações também não atingiram números relativamente expressivos nestes dias de feriados. Muitos agentes apenas observaram o comportamento do mercado, que manteve os preços estáveis. As negociações devem retornar nos próximos dias.

Image

Entre 13 e 20 de novembro, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias teve ligeira alta de 0,04%, fechando a segunda-feira, 20, a R$ 1,5488/lp. No mês, no entanto, o Indicador acumula baixa de 1,18% (informação da Tv Terra Viva).

 

Image

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. O tema Adventure Journal.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.